Pesquisar este blog

terça-feira, 10 de maio de 2011

Prefeitura de Cruzeiro do Sul - Gestão sem transparência II

     Todos estão lembrados de uma das mais referenciadas promessas do candidato a prefeito Vagner Sales: a transformação do "Samambaia" em uma escola de informática. Até hoje, o que mais se vê por ali é muita sujeira, prédio deteriorado, crianças pedindo esmolas e trabalhando como engraxates... um total abandono não somente visto com a estrutura física do local, mas também com a sociedade.
     Em março, fiz uma denúncia neste blog informando sobre o descumprimento de uma Lei municipal nº 526 que trata da criação do Portal da Transparência no âmbito do poder executivo de Cruzeiro do Sul.
     Hoje (10/05), visitei o site da prefeitura e verifiquei, para minha surpresa, que o problema com a transparência dos atos públicos da atual gestão municipal ainda não foi colocada em prática. Sai ativando link por link do sítio da Prefeitura de Cruzeiro do Sul com o intuito de encontrar um mecanismo de fiscalização por parte do cidadão, mas o trabalho foi em vão.
     Frente à uma denúncia, qualquer cidadão esperaria uma resolução o mais rápido possível, principalmente quando estão envolvidos órgãos e pessoas públicas. O que me espanta no entanto, foi a falta de competência para a correção de um problema simples e que está ao alcance até de um jovem cruzeirense de 12 anos de idade (ou não?) Se construir um site hoje em dia é tão fácil e a Prefeitura conta com recursos humanos para isso, já que alimenta o atual portal da prefeitura, tudo indica que o problema está na desorganização e a falta de consolidação interna dos dados.
     Para qualquer gestor, dados, números e resultados são extremamente necessários para uma boa administração. Mascarar ou esconder essas informações me faz pensar que algo se tem para esconder ou você iria sair por aí informando sobre seus erros e pontos negativos? Pura falta de ética e de compromisso com a sociedade cruzeirense!!!
     Um dos meus mais intrigantes questionamentos frente à inexorável atitute da gestão municipal é: Porquê dificultar o acesso à dados tão importantes, principalmente em um mundo globalizado e tão interligado pela tecnologia da informação?
      Algumas respostas não serão suficientes para justificar o fato.
     Quantas vezes essa equipe municipal não fez e desfez seus atos (impensados e inconsequentes) sem consulta dos milhares de pagadores de impostos ou punição pelos setores de fiscalização? Alguns exemplos foram a obra de alargamento da avenida em frente a catedral, o caos do IPTU 2010, que pelo jeito ainda apresenta falhas como cobrança indevida de "taxa de limpeza pública"! Prestem atenção neste termo... em breve falarei sobre ele!
     Agora, mais uma vez a irresponsabilidade e falta de transparência para com a população transborda do cubículo azul municipal. Ao invés de ativarem o Portal da Transparência da Prefeitura, permanecendo na transgreção da Lei Municipal nº 526, continuam ferindo o princípio constitucional da publicidade, resultante do princípio democrático, o qual determina que sejam publicados seus atos administrativos. 
     A assessoria de comunicação da prefeitura que deveria se preocupar em ajudar a resolver o problema da transparência da gestão, não hesita em publicar as festas, comemorações e a biografia do Prefeito Vagner Sales, além de não ponderar os vários elogios ao prefeito e sua esposa, a Dep. Antônia Sales no site da prefeitura, utilizando recurso público para promoção pessoal de ambos.
     Esta gestão incompetente passa uma imagem falsa e irreal do que realmente acontece em Cruzeiro do Sul não informando sobre as suas diretrizes de gestão e maquiando com informações que por muitas vezes são inapropriadas, parciais, anti-democráticas e sem relevância.
     Se pelo menos estivessem ocorrendo os cursos de informática prometidos pelo prefeito e até agora não executados, talvez algum jovem brilhante de 12 anos deixaria de engraxar sapatos e pedir esmolas e assim poderia pensam em um emprego e uma vida digna no futuro. Quem sabe ele poderia até criar e ajudar a manter o Portal da Transparência!? 
     Na Roma antiga, a escravidão na zona rural fez com que vários camponeses perdessem o emprego e migrassem. O crescimento urbano acabou gerando problemas sociais e o imperador, com medo que a população se revoltasse com a falta de emprego e exigisse melhores condições de vida, acabou criando a política “panem et circenses”,  a política do pão e circo. Este método era muito simples: todos os dias havia lutas de gladiadores nos estádios (o mais famoso foi o Coliseu) e durante os eventos eram distribuídos alimentos (trigo, pão). O objetivo era alcançado, já que ao mesmo tempo em que a população se distraia e se alimentava também esquecia os problemas e não pensava em rebelar-se. Foram feitas tantas festas para manter a população sob controle, que o calendário romano chegou a ter 175 feriados por ano.
     E assim continua o ciclo do pão e do circo em Cruzeiro do Sul... falta de gestão democrática e muita festa para a população!

2 comentários:

UJS DE CRUZEIRO DO SUL disse...

Professor; vou postar sua matéria, ela ta perfeita, dar uma olhada no blogo de um maluco: Blog do Cleomilton. Ele está falando merda la.
Abraços...

Rafael Dene disse...

fique atento meu parceiro, sua voz não é a única, tbm estamos nesta luta, o mes de junho será especial para o prefeito, te indico uma data, 15 de junho.
http://www.rafaeldene.blogspot.com